Significado de Iemanjá

O que é Iemanjá

Na África, “Yèyé Omo ejá”, que entre outros significados pode ser traduzido “Mãe cujos filhos são peixes”, é uma frase conhecida que deu origem ao nome de uma de suas divindades, a famosa “Rainha dos Mares” Iemanjá.

Várias versões da lenda da deusa já foram contadas, pois a história foi adaptada e transformada de acordo com cada tipo de cultura. Chegou no Brasil no período colonial - por meio dos escravos africanos. Foi em nosso país que surgiu o título acima, “Rainha dos Mares”.

Era associada diretamente como um símbolo de maternidade, pois acredita-se que acolhia todas as pessoas que precisavam de sua ajuda, sem fazer julgamentos e a minimização da dor – sempre foi uma de suas características mais importantes. Isso também lhe deu o título de deusa da compaixão, perdão e amor.

Ela controla e decide o destino de todos os que se aventuram a sair para o mar, por isso, também é considerada padroeira dos pescadores. Outro de seus títulos era “afrodite brasileira”, uma deusa do amor, derivada da mitologia grega a quem os apaixonados recorriam. Nossa Senhora dos Navegantes é outro de seus títulos, cedido a ela pelos praticantes de Umbanda.

Um pouco sobre sua lenda:

Em sua infância, Iemanjá recebeu de seu pai um pote contendo uma poderosa poção, na esperança que isso a protegesse dos riscos e perigos da vida. Já mais velha, ao tentar fugir de seu marido, a deusa tropeçou e o pote que carregava se quebrou, cuja poção transformou-se em um grande rio com seu leito seguindo rumo ao mar.

Por medo de perder Iemanjá, seu marido transformou-se em uma enorme montanha para assim, ter poder sobre o curso das águas, porém, a deusa solicitou a ajuda de seu filho. Para ajudar sua mãe, ele transformou-se em um raio e partiu a montanha ao meio, permitindo ao rio seguir seu fluxo e coroando Iemanjá como rainha do mar. Alguns dizem que ela é defensora da mulher e contra os maridos agressivos e opressores.

Iemanjá na música

Iemanjá é uma entidade que já serviu de homenagem para diversas músicas e compositores, como Rita Ribeiro, Dorival Caymmi, Fabiana Cozza, Anna Luisa, etc. Porém, a música mais famosa sobre o tema é a música “Iemanjá”, composta pelo grupo Chimarruts.

Iemanjá e o sincretismo

Iemanjá sempre foi comparada e associada a várias outras santas no Brasil, como Nossa Senhora dos Navegantes, das Candeias, da Conceição, da Piedade e até mesmo comparada a Virgem Maria pela Igreja Católica.

A data da comemoração de seu dia varia da região brasileira em que se encontra, porém, comumente se comemora entre o período de 31 de Dezembro e 02 de Fevereiro.

Orixás

Iemanjá é considerada a mais poderosa e forte, protetora, acolhedora e bela dentre todos os orixás femininos.

Iemanjá no Candomblé e na Umbanda

A deusa rainha dos mares possui papel fundamental nas religiões Candomblé e Umbanda, sendo que tem presença essencial para a cerimônia do Bora no Candoblé, enquanto na Umbanda, é representada como uma bela sereia, chamada de sereia rainha do mar.

Características dos filhos de Iemanjá

Os filhos de Iemanjá possuem características muito similares as de sua mãe, como o fato de serem acolhedores e protetores.

São imponentes e belos, calmos, serenos e sinceros e assim sendo, odeiam ser enganados. Seu maior defeito é o temperamento ciumento. São fortes e determinados e amam viver em ambientes confortáveis.

O significado de Iemanjá está na categoria Significados