Significado de Lúpulo

O que é Lúpulo

Lúpulo é uma palavra do substantivo masculino que descreve a planta trepadeira da família das canabáceas, de nome científico humulus lupulus e ordem das Rosales. Trata-se de um angiosperma nativo da Europa, Ásia Ocidental e América do Norte com folhas inteiras ou divididas em lobos e flores dioicas. Em meados do século IX, começou a ser usada na produção de cerveja, acrescentando o sabor amargo inconfundível.

O significado de lúpulo vai muito além da parte seca e florida da planta. Ela é comumente usada ​​na fabricação de cerveja e como componente aromatizante em alimentos. O lúpulo também é usado para fazer remédios. 

Para que serve o lúpulo

Lúpulos são sempre usados ​​oralmente para ansiedade, distúrbios do sono como a incapacidade de dormir (insônia) ou sono perturbado devido a horas de trabalho rotativo ou noturno (transtorno do trabalho por turnos), inquietação, tensão, excitabilidade, transtorno do déficit de atenção, hiperatividade (TDAH), nervosismo, irritabilidade e sintomas da menopausa entre outros. Mas não há muitas evidências científicas que apoiem o uso em qualquer uma dessas condições.

As substâncias químicas na planta apontam efeitos fracos, semelhantes ao hormônio estrogênio. Alguns produtos químicos no lúpulo também parecem reduzir o inchaço, prevenir infecções e causar sonolência.

Também são fatos sobre o lúpulo:

  • Redução do odor corporal;
  • Melhora da insônia;
  • Melhora nos sintomas da menopausa;
  • Melhora em transtornos de sono;
  • Diminuição de úlcera nas pernas;
  • Diminuição do stress;
  • Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);
  • Melhora do apetite;
  • Atuação contra indigestão;
  • Ajuda no câncer de próstata;
  • Auxilio no câncer de mama;
  • Ajuda contra o cancro do ovário;
  • Auxilio no colesterol alto;
  • Auxilio com cólicas intestinais;
  • Ajuda com a tuberculose;
  • Alivio de dor e inchaço (inflamação) da bexiga;
  • Alivio de dor no nervo;
  • Aumento do fluxo de leite materno;
  • Entre outras condições;

Precauções sobre o que significa lúpulo

Há no lúpulo significado fundamental para muitas funções, porém é preciso cautela em algumas situações especiais. Lúpulos são considerados seguros quando consumidos em quantidades comumente encontradas nos alimentos. A planta é possivelmente segura quando ingerida por via oral para fins medicinais, a curto prazo.

Contudo, é necessário cuidado com:

  • Gravidez e amamentação: Não há dados suficientes e fiáveis acerca da segurança de ingerir lúpulo se estiver grávida ou amamentando. Escolha o seguro e evite usar;
  • Depressão: o lúpulo pode piorar a depressão. Evite o uso;
  • Cânceres e situações de sensibilidade a hormônios: Alguns produtos químicos no lúpulo agem como o hormônio estrogênio. Pessoas que têm condições sensíveis aos hormônios devem evitar o lúpulo. Algumas dessas condições incluem câncer de mama e endometriose;
  • Cirurgia: O lúpulo pode causar muita sonolência quando combinado com anestesia e outros medicamentos durante e após procedimentos cirúrgicos. Pare de tomar o lúpulo pelo menos 2 semanas antes de uma cirurgia programada;
  • Álcool: O álcool pode provocar sonolência e apatia. O lúpulo também pode causar sonolência e preguiça. Tomar grandes quantidades de lúpulo junto com o álcool pode gerar muito sono;
  • Sedativos: O lúpulo pode causar sonolência e moleza. Medicamentos que provocam sonolência são chamados de sedativos. Tomando lúpulo, juntamente com medicamentos sedativos pode ocorrer muita sonolência;

Propriedades do lúpulo

A dose ideal de lúpulo fica a depender de diversos fatores, como a idade, a saúde e outras conjunturas do usuário. Neste momento, não há informação científica suficiente para determinar doses apropriadas para o lúpulo. 

Saiba que os produtos naturais nem sempre são seguros e que é importante saber as dosagens corretas. Assegure-se de seguir as explicações nos rótulos dos produtos. Não se esqueça de consultar seu farmacêutico, médico ou outro profissional de saúde antes de usar.

São componentes do lúpulo:

Ácidos, ácidos essenciais, princípios amargos, carboidratos, flavonóides, estigmasterol, isoxantuhumol, xanthohumaol, taninos, aminoácidos, vitaminas e minerais.

O cultivo de lúpulo, para se desenvolver, precisa de umidade, especialmente quando jovem, suportando bem a seca, uma vez que se torna adulto. Pode ser propagado por sementes, por divisão das plantas e por estacas, através de cortes nos ramos. O lúpulo só não suporta solos argilosos pesados, preferindo neutros ou ligeiramente ácidos.

Na jardinagem, é ideal como planta de escalada, para cobrir cercas ou proteger paredes. É muito resistente ao frio, podendo ser danificado em períodos vegetativos. Consegue, ainda, ser cultivado no sol ou na sombra parcial. A manutenção implica em geralmente mantê-lo livre de ervas, fornecendo suporte para que possa subir. Caso contrário, se arrastará pelo chão.

Variedades brasileiras de lúpulo

Os principais tipos de lúpulo utilizados no Brasil, tanto para fins medicinais quanto para produção de cerveja são:

  • Mantiqueira: ganhou o nome para homenagear sua região de cultivo, sendo totalmente brasileiro. É composto por óleos essenciais, dando um sabor característicos as cervejas feitas a partir dele;
  • Northern Brewer: cultivado nos Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido, tem um amargor agradável em muitos tipos de cerveja. De aroma discreto e refinado, auxilia na harmonização com vários estilos de comida;
  • Citra: de gosto cítrico e aroma floral, geralmente é usado para fabricar uma bebida inglesa que provem da colonização britânica chamada de IPA;
  • Brewers Gold: muito apreciado pelo gosto forte e característico, é um produto norte-americano. Não tem tantos diferenciais no sabor, porém ele ajuda a trazer a ótima textura, consistente e refrescante da bebida;
  • Saaz: trata-se de uma autêntica pilsen que traz fortes tradições Tchecas. Tem gosto picante e suavemente amargo, sendo consumido em quantidades. Também é variável e harmoniza com diversos pratos, tornando-se a preferido de colarinho no ponto e aroma agradável.

É difícil encontrar informações sobre onde comprar lúpulo, porém é possível adquiri-lo no formato de cápsulas em farmácias para consumo medicinal ou ainda em estado desidratado, citra e flor em lojas especializadas, empórios e cervejarias. Também online, em supermercados e feiras, porém a procedência da planta se tornará mais difícil de conseguir, tornando o uso arriscado.

O que é lúpulo na cerveja

Sempre houve muita curiosidade sobre o que o lúpulo faz na cerveja, pois saiba que existem quatro ingredientes básicos para a cerveja, mas apenas três são essenciais: malte de cevada, levedura e água. No entanto, a cerveja feita apenas com estes três será doce e sem graça. 

Durante toda a história da fabricação de cerveja, os cervejeiros acrescentaram algo extra, geralmente uma planta que dá o equilíbrio e a profundidade da bebida. Na Idade Média, os especialistas temperavam sua cerveja com uma mistura chamada “gruit”, mas, no século XV, uma erva daninha vigorosa eliminou todas as outras como o quarto ingrediente da cerveja: o lúpulo.

A parte da planta usada na fabricação da cerveja é a flor de lúpulo, um cone verde pálido e delicado, cheio de resinas perecíveis. Ela dá um amargor na cerveja quando usada ​​no início do processo de fabricação e aroma quando adicionada no final. Como bônus, o lúpulo na cerveja é um conservante e prolonga a vida da bebida.

O significado de Lúpulo está na categoria Significados