Significado de Marxismo

O que é Marxismo

Marxismo é um método ideológico cuja característica é criticar, de forma radical, o capitalismo e proclamar a independência da humanidade, criando uma sociedade igualitária.

As linhas gerais e primordiais do marxismo, também conhecido como socialismo científico, foram elaboradas entre as décadas de 1840 e 1850 por Karl Marx, filósofo social alemão, e Friedrich Engels, revolucionário alemão. No entanto, a teoria foi modificada e aprimorada por eles e seus discípulos, em especial pelos revolucionários russos que tentaram implantar um governo socialista, com base nos ensinamentos de Marx, na Rússia a partir da revolução de 1917. São eles Leon Trotsky e Vladimir Ilyich Lenin, entre muitos outros.

Em 1848, Marx e Engels elaboraram e publicaram o Manifesto Comunista, um pequeno livreto em que eles fazem uma análise da situação da Europa naquele período, além de algumas considerações a respeito do trabalho, da propriedade, das relações de produção e especificamente da exploração sofrida pelo proletariado.

Diante disso, os dois alemães propuzeram uma luta em busca da derrocada do capitalismo e da ascensão imediata do socialismo, para que as massas passassem a deter os meios de produção e, consequentemente, assumissem o poder econômico e político.

O marxismo se configurou como um dos movimentos políticos  e intelectuais de maior relevância e influência da sociedade contemporânea, cujo significado inspirou diversos movimentos e a evolução teórica e prática do socialismo. Marx teve participação atuante na luta dos trabalhadores e ajudou a criar a Associação Internacional dos Trabalhadores em 1864, também chamada de Primeira Internacional, que possibilitou a reunião de operários de diversos países europeus e também dos Estados Unidos.

A associação, que promovia congressos e cooperações entre o proletariado, inclusive em território inglês, acabou durando apenas até 1876, mas serviu de embrião e incentivo para o surgimento de outros movimentos operários e também para a criação de partidos políticos, caso do SPD, ou Partido Social Democrata da Alemanha, fundado por Wilhelm Liebknecht e August Bebel.

Mas foi na Rússia que o marxismo e o socialismo tiveram maior ressonância, servindo de inspiração para o Partido Operário Social Democrata Russo, além de ter fundamentado a criação do primeiro Estado Socialista, após a já citada revolução de 1917, que colocou o proletariado no poder e dividiu o mundo entre socialistas e capitalistas.

Dele se derivou o marxismo leninismo, um termo que reunia os pensamentos de Marx e de Lenin acerca do movimento comunista. Essa nomenclatura surgiu após a morte de Lenin, em 1920, e expressava a importância do significado que Lenin teve na contribuição ao pensamento e prática comunistas.

O filósofo e pensador russo Mikhail Bakhtin buscou desenvolver uma filosofia da linguagem marxista distante das ortodoxias oficiais da época, ao escrever o livro “Marxismo e Filosofia da Linguagem”, em 1929.

Por outro lado, há o marxismo ortodoxo, defendido pelo filósofo húngaro George Lukacs, mas não em relação à teoria, que formaria algo acrítico ou uma profissão de fé em relação à ideologia. A ortodoxia, segundo escreveu Lukacs, deveria ser focada no método, partindo do princípio de que o método marxista dialético é a forma correta de investigação e que só pode ser desenvolvido, aperfeiçoado e aprofundado no sentido do que foi tratado pelos seus fundadores.

Existe ainda o marxismo analítico, uma corrente de pensamento forjada entre filósofos e cientistas sociais de língua inglesa que se consolidou na década de 1980. Entre os nomes mais destacados estão: Gerald Cohen, John Roemer, Adam Przeworski, entre outros.

Liberalismo

Ao contrário do marxismo, o liberalismo serviu para expressar os ideais da burguesia, que justificava por meio dele e da democracia a sua situação no âmbito socioeconômico, bem como seus anseios políticos. Essa ideologia foi dominante especialmente na sociedade ocidental do século XIX, em que se viveu o apogeu da sociedade liberal nos principais países da Europa.

O liberalismo tinha como significado a libertação do homem de toda e qualquer forma de coerção e opressão que possam ser consideradas injustas, bem como a utilização da pessoa humana para benefício dela e da sociedade.

Um livro que busca atacar os ensinamentos de Marx é “Marxismo Desmascarado”, um volume que reúne transcrições das conferências de Ludwig von Mises em 1952 nos Estados Unidos. O economista austríaco buscava demonstrar a inviabilidade do sistema econômico socialista.

O significado de Marxismo está na categoria Significados