Significado de Psicologia

O que é Psicologia

Psicologia é o nome dado a uma área de estudos. O nome psicologia vem da língua grega. Psyché é a palavra grega que designa a alma, o espírito. Lógos é a palavra referente a estudo e compreensão. Assim, ao pé da letra, psicologia é o estudo da alma.

O que é Psicologia:

O significado de psicologia não é exatamente tomado ao pé da letra, uma vez que esta é a ciência que estuda processos mentais e do comportamento.

Em linhas gerais, a psicologia é a ciência que estuda a mente humana em suas interações tanto com ambientes externos (físico e social) quanto internos (a mente lidando com ela mesma).

A psicologia é uma ciência híbrida, uma fez que tem como objeto de estudo fenômenos psíquicos, busca uma explicação causal como as ciências naturais e, como as ciências filosóficas, busca uma explicação de sentido.

A psicologia busca, em sua base, entender o comportamento humano. Ciência semelhante quanto aos animais chama-se Etologia.

A psicologia costuma basear suas investigações em observações, em geral sistemática. A observação pode também ser ocasional, ou seja, sem estar de acordo com alguma agenda ou plano estabelecido anteriormente.

A investigação da alma humana teve início na antiguidade, com os filósofos. Platão, Sócrates e Aristóteles foram pioneiros na área, buscando as motivações por trás de atos humanos.

Ao longo dos séculos a psicologia seguiu diversos caminhos. Durante o século XIX, quando o Naturalismo era a filosofia reinante, a psicologia seguiu esse viés. Esse tipo de estudo buscava embasar suas observações através de experimentos.

Já no fim do século XIX, as pesquisas na área da psicologia passaram a focar na análise das sensações, a chamada “experiência consciente”. Essas pesquisas passaram a ser realizadas em laboratórios psicológicos, ambientes relativamente novos criados para estudos psicológicos. O primeiro laboratório para estudos de psicologia experimental foi criado em 1879, em Leipzig, na Alemanha, por Wilhelm Wundt.

Wundt, na Alemanha, e Ribot, na França, foram pioneiros na área da psicologia experimental. A área tornou-se particularmente famosa devido aos avanços de Pavlov com experimentos condicionais.

Pavlov estudava os efeitos de reforço negativo e reforço positivo no condicionamento e um dos seus mais famosos experimentos na área envolveu o uso de um cachorro.

O experimento de Pavlov buscava conseguir que cachorros salivassem mesmo sem comida por perto. Para tal, todas as vezes que os cachorros eram alimentados, uma sineta era tocada. Com o passar do tempo, sempre que a sineta tocava, mesmo sem qualquer comida, os cães salivavam. Assim, através do reforço positivo da comida, os cães ficaram condicionados.

Embora possa parecer um experimento inútil, Pavlov propôs a novidade do reflexo condicionado, até hoje muito utilizado. Um exemplo banal: em um filme de terror, toca uma música, alguém morre. Se toda vez que tocar a música uma pessoa morrer, ao final do filme, o diretor pode colocar a música e o expectador ficará tenso, esperando a morte.

Outro fruto da psicologia experimental foi a medição de inteligência, criada por Alfred Binet. A partir de suas escalas, foram criados os testes de QI. Atualmente a proposta de Binet tem sido substituída pela teoria das inteligências múltiplas.

Dentre as correntes psicológicas há três de grande importância. A psicologia da forma, ou Gestalt, que entende que é possível conhecer as partes por meio do conjunto e não o todo através das partes. Assim, o conjunto é mais do que a simples soma dos elementos que o compõem.

O Behaviorismo é o estudo e a teorização com comportamento e surgiu pelas mãos de John B. Watson, em 1913. O cientista acreditava que a psicologia não deveria se dedicar aos processos ocultos e impalpáveis da mente e sim ao estudo do comportamento, que é algo físico.

A terceira famosa corrente psicológica é a psicanálise, que tem como pai Sigmund Freud. A psicanálise gira em torno da fala. Através do relato do paciente é que o analista tece conclusões e teoriza. No estudo dos sonhos, por exemplo, mais importante que o sonho em si é como o paciente descreve e como ele se coloca em seu discurso.

Psicologia Social

A psicologia social é um ramo bastante desenvolvido na primeira metade do século XX. Seu objeto de estudo é o comportamento humano em ambiente social, em grupos.

Psicologia organizacional

A psicologia organizacional estuda o ser humano dentro de organizações e instituições, como no trabalho. É bastante usada na área de Recursos Humanos.

Psicologia infantil

A psicologia infantil, como o nome sugere, é a psicologia que estuda crianças. Além de registrar as fases pelas quais as crianças passam com suas características específicas, esta área dedica-se a estudar a aquisição e evolução da fala, do processo da memória, dos sentimentos das crianças, das noções de valor etc. Estuda-se também, nesta área, como os eventos da infância podem afetar e moldar o futuro adulto.

O significado de Psicologia está na categoria Significados