Significado de Sensacionalismo

O que é Sensacionalismo

Sensacionalismo é um tipo de viés editorial, presente essencialmente na mídia em massa, no qual as informações são dispostas de maneira exagerada e tendenciosa com o objetivo de aumentar os números ou causar fortes reações nos receptores.

O sensacionalismo é uma tática usada por diversos componentes midiáticos, mas costumam ser encontradas frequentemente em jornais escritos, tanto em papel quanto online.

As publicações sensacionalistas apresentam diversas técnicas de manipulação da informação, como omissões intencionais de informações relevantes, utilização de exageros ou até mesmo a propagação de mentiras - as famosas fake news -, buscando alterar o significado original dos fatos.

As estratégias utilizadas estão ligadas diretamente aos principais objetivos do sensacionalismo: manipulação de informações e manipulação das massas, para atingir um interesse particular, seja ele político ou econômico.

No campo econômico, por exemplo, o sensacionalismo pode trabalhar para a manipulação das massas em favor dos interesses de determinada empresa ou setor.

Recentemente, nas eleições presidenciais dos EUA, o termo fake news ganhou bastante popularidade, sendo uma referência às notícias falsas propagadas por certos candidatos ao longo da corrida presidencial. Diante disso, é possível notar que o significado do termo fake news se aproxima do conceito de sensacionalismo.

Fica claro que a manipulação das informações e notícias para estimular emoções dos eleitores é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum no campo da política.

Apesar de o sensacionalismo frequentemente estar associado à vinculação intencional de notícias com informações incompletas, manipuladas ou falaciosas, em alguns casos o locutor pode transmitir a mensagem errada sem que seja seu objetivo.

O sensacionalismo, de uma maneira geral, trabalha com as emoções do público, que dá muita audiência às notícias exageradas, dramáticas e polêmicas. Para isso, ele utiliza de diversos recursos, como por exemplo:

  • Títulos chamativos que apresentam apenas parte da informação;
  • Retórica emotiva, que busca manipular as emoções do leitor e/ou ouvinte;
  • Ilustrações que não condizem com a realidade, sejam imagens chocantes ou que alimentem a curiosidade do leitor.

O sensacionalismo na TV está presente principalmente no jornalismo televisivo e em alguns programas de auditório. No jornalismo televisivo, as notícias são marcadas por termos como “exclusivo” e “urgente”, presentes em letras gritantes características desse tipo de programa, por exemplo. Os programas de auditório, por sua vez, são conhecidos por guardar alguma revelação “bombástica” até o final do programa, para que o ouvinte não desligue a televisão ou mude de canal.

História do sensacionalismo

Apesar de ser um assunto atual, a origem do sensacionalismo remonta à Roma Antiga. Naquela época, os avisos e anúncios oficiais eram apresentados diariamente em fóruns públicos. Com o tempo, percebeu-se que a forma que a mensagem era transmitida influenciava no interesse e empolgação da população geral. Assim, passou-se a transmitir as informações de maneira a atingir a maior parte da sociedade da época, que era majoritariamente analfabeta.

Posteriormente, nos séculos XVI e XVII, o sensacionalismo esteve presente em livros e tinham o objetivo de ensinar lições de moral. Utilizando-se do sensacionalismo, as mensagens atingiram uma nova audiência, dirigindo-se para a classe mais baixa da sociedade. A partir disto, houve um aumento do engajamento e interesse em temas de natureza política e econômica.

Já no século XIX, a literatura inglesa foi atingida pela onda do sensacionalismo, inaugurando um novo gênero literário denominado “romance de sensação”. A principal característica deste novo gênero literário era uma retórica marcada por giros surpreendentes na narrativa, trabalhando profundamente com as emoções do leitor.

O sucesso do sensacionalismo no meio literário estimulou sua adesão em outras áreas, como no jornalismo, por exemplo. Com isso, o sensacionalismo ganhou novas características e moldou a forma que a grande mídia atua com o público.

Além disso, o surgimento de novas tecnologias e meios de transmissão de informações proporcionou o estabelecimento do sensacionalismo em diversas áreas. Ou seja, o avanço tecnológico proporcionou o nascimento do sensacionalismo na TV, rádio, internet etc.

Sensacionalismo e sensacionismo

Os termos sensacionalismo e sensacionismo apresentam-se com significados semelhantes. Ambos fazem referência aos sentidos, sentimentos e sensações. Contudo, exprimem significados distintos, sendo empregados em contextos diferentes.

O significado de sensacionalismo normalmente faz referência à forma tendenciosa de manipular e exibir as informações, objetivando impactar o receptor da mensagem e favorecer interesses específicos.

O significado de sensacionismo, por sua vez, se refere a uma corrente de pensamento, que atinge a filosofia, literatura e estética. Como característica, o sensacionismo admite que a única realidade da vida é a sensação e se baseia em três princípios artísticos: o da sensação, o da sugestão e o da construção.

Características e exemplos de sensacionalismo

O sensacionalismo é marcado por algumas características. Uma notícia sensacionalista muitas vezes é marcada pelo exagero, pelo apelo às emoções, pela omissão de informações importantes e pela falta de objetividade. Cada uma dessas características é explicada a seguir.

Os exemplos levam em consideração a seguinte situação hipotética: “o governo federal anuncia uma adequação e aumento nos investimentos em educação, explicando que ocorrerá um menor investimento na educação superior e um maior investimento na educação básica”.

Exagero

As notícias sensacionalistas costumam exibir os fatos de um modo exagerado, com a intenção mexer com os sentimentos do receptor. Diante de uma informação exagerada, o receptor pode se sentir surpreso, empolgado ou até mesmo revoltado. Geralmente, fatos sem grande relevância são manipulados de maneira a alterar seu significado real e, assim, causar grande impacto e repercussão.

Exemplo:

“Governo federal anuncia plano para privatização das universidades federais”.

Apelos a emoções

O sensacionalismo na TV, principalmente, é marcado por uma forte exploração das emoções do público. De um modo geral, o sensacionalismo tende a reforçar um sentimento comum a grande parte da população. Por isso, assuntos como saúde, corrupção, segurança pública e educação garantem grande audiência, ainda mais quando as informações são manipuladas.

Exemplo:

“Cortes na educação: o fim da universidade pública, gratuita e de qualidade”.

Omissão de informações importantes

Na maioria das vezes, o sensacionalismo também é marcado por apresentar parcialmente os fatos, omitindo informações relevantes para a compreensão correta da situação. Tal característica se assemelha a uma espécie de fake news suavizada, já que é uma verdade parcial e não uma mentira completa.

Exemplo:

“Governo federal anuncia corte nos investimentos no ensino superior”.

Falta de objetividade

Por fim, o jornalismo sensacionalista é marcado pela subjetividade nas informações. Os fatos são distorcidos ao serem apresentados em conjunto com opiniões pessoais ou deixando espaço para interpretações ambíguas. Desta forma, ainda que os fatos apresentados sejam condizentes com a verdade, o público é estimulado a compreender de maneira errônea ou a expressar determinada opinião sobre os eventos..

Exemplo:

“Absurdo: Governo federal anuncia cortes no ensino superior”.

O significado de Sensacionalismo está na categoria Significados