Significado de SWOT

O que é SWOT

SWOT é uma sigla que reúne os termos de língua inglesa Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats.

O que é SWOT?

SWOT é uma metodologia administrativa para empresas que se tornou bastante popular entre os empreendedores. Os termos de onde provem a sigla SWOT, em português, são os seguintes:

  • Forças (Strengths)
  • Fraquezas (Weaknesses)
  • Opportunities (Oportunidades)
  • Ameaças (Threats)

A técnica é conhecida como Análise SWOT, sendo uma importante ferramenta para Administração de Empresas, consistindo basicamente em recolher os dados necessários para proceder a análise do ambiente interno (as forças e fraquezas) e externos (as oportunidades de ameaças) das empresas.

Com a Análise SWOT é possível fazer um levantamento do ambiente organizacional, tornando-se uma base para a gestão e o planejamento estratégico de um empreendimento ou de uma instituição. A Análise SWOT é bastante simples de ser aplicada, podendo ser usada para analisar qualquer tipo de cenário, desde uma microempresa até uma multinacional. Além disso, também pode ser aplicada para empreendimentos individuais e autônomos, como a criação de um blog, por exemplo.

A técnica de Análise SWOT permite verificar a posição estratégica de uma empresa no ambiente em passos simples e fáceis.

A Análise SWOT foi desenvolvida pelo norte-americano Albert Humphrey enquanto estava desenvolvendo um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970, utilizando dados da revista Fortune, uma das mais conhecidas revistas americanas, que traz anualmente o ranking das maiores empresas do mundo todo.

Os objetivos da Análise SWOT são os seguintes:

  • Realizar uma síntese das análises internas e externas da empresa;
  • Identificar os elementos-chave para a correta gestão empresarial, estabelecendo prioridades de atuação;
  • Criar opções estratégicas, verificando os riscos e problemas que devem ser resolvidos;
  • Fazer o diagnóstico com os dados obtidos.

A Análise SWOT deve ser aplicada para fortalecer os pontos positivos da empresa, indicar os pontos em que é preciso melhorar, mostrar as chances em crescimento e aumentar as oportunidades para a empresa, possibilitando que os administradores tenham o alerta diante de prováveis riscos.

Na prática, a Análise SWOT deve se dividir em:

  • Ambiente interno (as forças e fraquezas), fazendo a integração de processos e sua padronização, eliminando fases de redundância e mantendo o foco na atividade principal;
  • Ambiente externo (as oportunidades e ameaças), mantendo a confiabilidade e a confiança nos dados, prestando informações imediatas de apoio à gestão e tomando decisões estratégias para reduzir os erros.

As forças e fraquezas da empresa são determinadas pela sua posição atual, relacionando-se, na maior parte das vezes, com os fatores internos. A empresa precisa conhecer suas forças e fraquezas para que possa melhorar o que tem de positivo e reduzir o que existe de negativo, criando planos de melhoria para os pontos fracos e para a manutenção e melhoria dos fortes.

As oportunidades e ameaças são antecipações futuras relacionadas aos fatores externos, devendo ser identificadas para determinar as estratégias mais específicas, transformando essas ameaças em oportunidades para alcançar os objetivos da empresa.

Para detalhar cada item da Análise SWOT, devemos enquadrar as informações em cada um dos seus aspectos, criando um cenário completo da empresa:

  • Strengths (forças) são as vantagens da empresa em seu clima organização com relação aos concorrentes, como por exemplo, a qualidade dos produtos que fabrica, o serviço de qualidade prestado ao cliente, sua solidez financeira, entre outras;
  • Weaknesses (fraquezas) são as desvantagens encontradas na empresa com relação aos concorrentes, como os custos de produção, as instalações inadequadas, a fraqueza da marca no mercado e a má imagem, entre outras;
  • Opportunities (oportunidades) são os aspectos externos que devem ser utilizados para potencializar a vantagem competitiva da organização, como as mudanças nas preferências dos clientes ou a falência de um concorrente, por exemplo;
  • Threats (ameaças) são os aspectos externos negativos que poderão trazer riscos à vantagem competitiva da empresa, como novos competidores, perda de profissionais essenciais, etc.

Análise SWOT Cruzada

Na Análise SWOT Cruzada devemos cruzar as informações de cada um dos quadrantes com o objetivo de conseguir uma moldura que permita montar as melhores estratégias para o futuro da organização.

Nessa Análise SWOT Cruzada é necessário, em primeiro lugar, fazer uma completa análise do ambiente, pesquisando todas as forças e fraquezas e identificando as oportunidades e ameaças. Em cada um dos cruzamentos é importante saber criar os objetivos e as estratégias.

Os cruzamentos podem ser feitos da seguinte forma:

  • Pontos fortes x oportunidades, criando uma estratégia ofensiva, com desenvolvimento de vantagens competitivas;
  • Pontos fortes x ameaças, criando estratégias de confronto, buscando modificar o ambiente a favor da organização;
  • Pontos fracos x oportunidades, criando estratégias de reforço para aproveitar melhor as oportunidades;
  • Pontos fracos x ameaças, criando estratégias defensivas com as modificações necessárias para proteger a empresa.

O significado de SWOT está na categoria Significados